Notícias

18/03/2019
5 estratégias sustentáveis para o transporte rodoviário

Guias da CNT auxiliam transportadores, motoristas e gerentes de frota sobre Arla 32, óleos e baterias automotivas, ecocondução e manutenção preventiva

Foto: Imprensa CNT



O Programa Despoluir, da CNT e do SEST SENAT, disponibiliza cinco Guias Rápidos com dicas que orientam o setor sobre medidas para tornar a operação e a gestão do transporte de cargas e de passageiros mais eficiente e sustentável. Os temas estão relacionados à atividade cotidiana de quem trabalha com o transporte rodoviário. 

Quando adotadas, as estratégias melhoram a performance ambiental e trazem benefícios econômicos e socioambientais, como menos consumo de combustível e menor desgaste das peças e dos veículos. Os guias, gratuitos, são voltados para transportadores, condutores, gestores de frota, trabalhadores da área de manutenção e garagens.

Conheça as 5 estratégias principais: 


Utilizar corretamente o Arla 32
O Guia alerta para a necessidade de o produto ter o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Caso contrário, podem ocorrer sérios problemas no veículo, que comprometem o bom funcionamento e geram gastos adicionais.  Além disso, o uso inadequado do Arla 32 contribui para a maior emissão de poluentes e aumenta o risco de multas e apreensão do caminhão ou do ônibus. “O Arla é fundamental para garantir o bom desempenho dos veículos, para preservar a qualidade do ar, promovendo a melhoria das condições de saúde dos trabalhadores e da população”, comenta o presidente da CNT, Clésio Andrade.



Utilizar e destinar corretamente óleos lubrificantes 
O uso e a destinação adequada de óleos lubrificantes são temas que merecem a atenção de quem atua no transporte rodoviário. Um dos alertas do Programa Despoluir é que usar óleo de acordo com as orientações fornecidas pelo fabricante aumenta a durabilidade do motor do veículo e reduz o consumo do combustível. O descarte também precisa ser feito corretamente, pois apenas um litro de óleo pode contaminar um milhão de litros de água.



Adotar boas práticas sobre baterias automotivas
As regras para o uso e descarte de baterias também precisam ser seguidas por transportadores, condutores e outros profissionais que atuam no setor. O sistema de destinação e gestão de resíduos de baterias automotivas é definido pelo Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente). No Guia Rápido da CNT, é possível encontrar importantes orientações.

Faça download do guia Baterias automotivas – boas práticas no uso e na destinação


Praticar a ecocondução
A quantidade de poluentes emitidos por um veículo é influenciada pela maneira de dirigir. A forma adequada de condução traz ganhos econômicos e ambientais. “Ao conduzir o veículo corretamente, é possível reduzir o consumo de combustível e, consequentemente, os custos envolvidos nessa atividade e as emissões de poluentes”, diz Clésio Andrade. O Guia Rápido sobre ecocondução indica, por exemplo, que a direção adequada pode levar à redução de cerca de 10% ou mais do consumo de combustível.

Faça download do guia Ecocondução – eficaz para o meio ambiente e a qualidade de vida

Realizar a manutenção preventiva
Os transportadores, gestores de frota e motoristas profissionais são orientados sobre a importância e sobre como fazer a manutenção preventiva de seus veículos. O Guia Rápido lembra que essa prática é fundamental para garantir o bom funcionamento do veículo e, assim, tornar o transporte mais seguro, eficiente e limpo. Itens como motor, bateria, freios, pneus e dispositivos de sinalização devem ser inspecionados periodicamente.
 








Cynthia Castro
Agência CNT de Notícias