Notícias

10/10/2018
Ícones das estradas: veja os modelos da Volvo que fizeram história no Brasil

Inovações tecnológicas ao longo do tempo tornaram o transporte mais seguro, confortável e eficiente

Foto: Fotos: Divulgação/Volvo

FH, campeão de vendas da Volvo, começou a ser vendido em 1994
FH, campeão de vendas da Volvo, começou a ser vendido em 1994
​Com as tecnologias de sua época, modelos de caminhões que foram ícones das estradas brasileiras contribuíram para promover mudanças no transporte brasileiro. O desenvolvimento de motores mais eficientes ajudou a reduzir o consumo de combustível. Sistemas embarcados – hoje muito avançados –, aos poucos, aumentaram o conforto e reduziram custos.

Na série “Ícones das estradas”, a Agência CNT de Notícias resgata a memória das rodovias para relembrar de modelos que marcaram época e de como, com as novidades de seu tempo, foram inovadores. 

Nesta matéria, abrimos o baú de memórias da Volvo, montadora que iniciou a produção de caminhões no Brasil em 1980 e que já comercializou mais de 226 mil veículos para transportadores brasileiros. 

NL


O Volvo NL foi lançado em 1989 e introduziu novidades que marcaram a fabricação de caminhões na década seguinte. Uma das inovações tecnológicas era o pistão articulado, que reduzia a transmissão de calor e fazia o motor ser mais silencioso e queimar menos combustível. Também era algo novo no Brasil a embreagem pull-type, sistema que suportava torques mais elevados e reduzia o desgaste do sistema. A potência do motor chegava a 400 cv. A posição do motor permitia que todo espaço interno fosse destinado ao condutor, uma novidade na época.

Quatro anos depois, ao lançar a nova linha NL, a Volvo ampliou o tamanho das cabines em 13%. Por isso, o caminhão oferecia a maior cama do mercado. Outra novidade foi o freio motor, com sistema de controle da pressão dos gases de exaustão, permitindo maior eficiência na frenagem e mais segurança na condução.

nl-12-volvo.jpg

NH 12


Em 1999, a Volvo apresentou a linha H. O destaque foi o NH, veículo que incorporou novos recursos eletrônicos e muita tecnologia embarcada. O motor D12C trouxe injeção eletrônica com unidade injetora individual por cilindro, cabeçote único e o VEB – Volvo Engine Brake, que era o freio motor mais potente da época. O consumo de combustível foi reduzido em cerca de 4%. A potência chegava a 420 cv. Além disso, o caminhão tinha um sistema de gerenciamento eletrônico que permitia maior interação entre o motorista e o caminhão. O computador de bordo facilitava a operação do veículo e o controle da frota, com diagnósticos precisos sobre as condições do caminhão, o que aumentava a praticidade na manutenção e na revisão. 

nh-12-volvo.jpg

FH


Esse é um dos campeões de vendas da Volvo. O FH está completando 25 anos: ele foi lançado mundialmente em 1993 e começou a ser vendido no Brasil em 1994. Com potência de 380 cv (hoje o modelo está disponível com até 540 cv), o veículo foi desenvolvido com foco na eficiência, para transportes rápidos de longa distância. 

A famosa cabine Globetrotter ofereceu espaço para até dois motoristas. Para se ter uma ideia, a primeira versão tinha altura interna de 1,95m e duas camas em forma de beliche. Além disso, o formato da cabine reduzia a resistência ao ar e contribuía, assim, para diminuir o consumo de combustível e melhorar a velocidade média. O motor Volvo D12A possuía seis cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, injeção eletrônica de combustível, turbo e intercooler (que, de forma indireta, aumenta a potência do motor). Foi o primeiro motor diesel para caminhões equipados com comando de válvulas no cabeçote e com uma unidade injetora para cada cilindro. No mundo, já foram vendidas 1 milhão de unidades do FH. 

fh-1994-volvo2.jpg

  Caminhão FH em 1994

fh-atual.jpg
  Caminhão FH em 2018

Leia também:

Ícones das estradas: os modelos da Scania que marcaram época​








Agência CNT de Notícias