A inflação acumulada em 12 meses para o transporte (7,62%) retorna, em agosto, a um patamar menor que o registrado em março de 2021 (8,58%). A queda ocorre depois do índice para o setor passar 16 meses na casa dos dois dígitos decimais, tendo chegado a 21,97% em novembro/2021. Essa diminuição pode ser explicada, principalmente, pela redução dos preços dos combustíveis.

A avaliação é da Confederação Nacional do Transporte e está detalhada no Radar CNT do Transporte – IPCA Agosto 2022, publicado nesta segunda-feira, 12. O documento tem por base o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os combustíveis fecharam agosto com taxa de -10,82%, tendo o diesel reduzido 3,76%. Com isso, a inflação acumulada em 12 meses para o diesel passou de 61,98% em julho para 53,16% em agosto.

Um dos fatores que pode ter influenciado a mudança no preço do diesel é a tendência de queda na cotação internacional do barril de petróleo. Outro importante componente que gerou influência direta no diesel foi a política de desonerações de combustíveis adota pelo governo federal.


Saiba mais: Radar CNT do Transporte – IPCA Agosto 2022

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

©2021 - Confederação Nacional do Transporte