Segmentos de trabalhadores do transporte foram incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a covid-19. Muitas dúvidas têm surgido, algumas delas alimentadas por falsas notícias que circulam na internet. 

Para ajudar você a saber mais sobre a vacina, o SEST SENAT preparou um guia com as 10 principais dúvidas sobre a vacina da covid-19. 

Por que devo me vacinar?

Porque vacinas salvam vidas! Muitas doenças foram erradicadas graças à vacinação, assim como a varíola e a poliomielite. Devido a movimentos antivacina, algumas doenças tiveram novos surtos após décadas sem registros, como é o caso do sarampo. Somente a vacina é capaz de controlar uma doença e levá-la ao fim. Vacinas salvam vidas e podem nos livrar da covid-19. 

O que é imunidade de rebanho?  

Quando atingimos um grande número de pessoas vacinadas, a disseminação do vírus pode ser interrompida. Desse modo, mesmo as pessoas que não puderam se vacinar, pelos mais diversos motivos, também ficam protegidas contra a doença. Vacinar-se é, ainda, um ato de bravura e proteção aos mais vulneráveis. 

Empregados que se opuserem à vacinação poderão ser demitidos por justa causa?  

Vacinar-se é um ato pelo coletivo e não somente pelo individual. Assim, especialistas em direito e processo do trabalho alertam que é possível, sim, haver dispensa caso o empregado se oponha à vacinação. Já que isso pode colocar em risco a saúde de toda a empresa, que tem como obrigação zelar pelo ambiente de trabalho e saúde de seus colaboradores.  

A vacina é segura?

A produção de vacinas conta com o envolvimento de milhares de pessoas, que testam seus efeitos e os monitoram mesmo após a liberação. Assim como as outras, a vacina contra a covid-19 passou por testes rigorosos de qualidade. E como o fim da pandemia é de interesse mundial, em um ano, milhares de estudos científicos foram produzidos e/ou partiram de tecnologias já existentes, por isso, a vacina foi criada em tempo recorde. 

A vacina diminui a proliferação de outros vírus resistentes?

O que isso quer dizer? Após um tempo tomando medicamentos, vírus e bactérias podem se tornar resistentes a eles, o que faz com que algumas doenças não tenham tratamento. A vacinação reduz o uso de medicamentos como antibióticos e antivirais, diminuindo a aparição e disseminação de vírus e bactérias resistentes.

Quantas doses da vacina são necessárias?  

Para garantir a eficácia total da Coronavac (50,38%), são necessárias 2 doses da vacina, com intervalo de 28 dias entre elas. 

Quem deve tomar a vacina?    

Desde que não exista contraindicação para a sua saúde, vacinar-se é um ato de altruísmo e consciência. Todos devem tomar para se proteger e proteger a quem ama. Caso você faça parte de um grupo que não foi testado, deve-se procurar orientação médica. 

Quem não pode tomar a vacina?     

Não deve ser vacinado quem tem ou já teve alergia a algum componente da vacina, pessoas com doença aguda ou com febre, ou início agudo de doenças crônicas não controladas no momento da vacinação e mulheres grávidas que não tenham recebido orientação médica.

Quando a vacina começa a fazer efeito?

No geral, alguns imunizantes começam a fazer efeito 10 dias após a aplicação da primeira dose. Mas o efeito completo é esperado somente até 28 dias após a segunda dose. 

Quando os segmentos de trabalhadores do transporte serão vacinados?

Estima-se que os segmentos profissionais do transporte serão incorporados na quarta etapa de vacinação, cuja data de início ainda será definida pelo Ministério da Saúde.


Leia também

SEST SENAT disponibiliza unidades em todo o país, para a campanha de vacinação contra a covid-19

CNT oferece ao Ministério da Saúde apoio no transporte de vacinas e insumos para o combate à covid-19

Vacina: a encomenda que todos aguardavam

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

©2021 - Confederação Nacional do Transporte