As principais empresas aéreas brasileiras já contabilizam o transporte de mais de 3,3 mil órgãos, tecidos, itens e equipes médicas, entre janeiro e julho deste ano. O serviço é prestado pelas empresas de forma gratuita e integra a rede de transplante de órgãos do SUS (Sistema Único de Saúde).

O serviço é prestado desde 2001. Mas, em 2013, foi reforçado com a assinatura de um termo de cooperação entre o Ministério da Saúde, a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), a SAC (Secretaria de Aviação Civil), a Infraero e concessionárias de aeroportos. Isso fez o número de transportes mais que dobrar. Em 2012, foram cerca de 2,5 mil transportes. Em 2013, o número passou para 6,9 mil e, em 2014, atingiu 7,9 mil itens transportados por via aérea.

Conforme o consultor técnico da Abear, Paulo Roberto Alonso, “o aumento do número de doadores, aliado aos acordos de cooperação técnica, provocou o aumento no número de voos que fizeram esse tipo de transporte”. O acordo estabelece fluxos de atividades entre os diferentes atores envolvidos para agilizar a disponibilização de voos para realizar o serviço.

Com essa finalidade, “um representante da Central Nacional de Transplantes permanece 24 horas por dia, sete dias por semana, no CGNA (Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea), o que torna mais rápida a tomada de decisões sobre o voo que poderá fazer o transporte do órgão ou tecido até o seu destino”, explica o comandante.

O consultor da Abear conta que, “além de o material ser transportado geralmente na cabine, às vezes com, às vezes sem acompanhante, a aeronave que está transportando o órgão para transplante tem prioridade em pousos e decolagens em relação às demais aeronaves”. O conjunto de medidas, além de agilizar a chegada ao receptor, reduz o risco de perda em razão do tempo, a contar da remoção do material do corpo do doador.

O Brasil realiza mais de 20 mil transplantes por ano.

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: 0800 728 2891

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte