A CNT (Confederação Nacional do Transporte) considera acertada a decisão da Petrobras de adotar periodicidade de 15 dias para os reajustes do preço do óleo diesel.
“Para o planejamento do custo do frete, o ideal seria um prazo maior, no entanto, consideramos positiva a sinalização dada pela Petrobras, que se mostra sensível à situação dos transportadores e do país”, disse o presidente da CNT, Vander Costa, lembrando que foi justamente a volatilidade do preço do diesel que desencadeou na greve dos caminhoneiros no ano passado.
A CNT vem acompanhado, pela imprensa, notícias de uma tentativa de mobilização de carreteiros por parte de algumas pessoas que se apresentam como lideranças. Vander Costa avalia que, neste momento, não há sinais de apoio popular a um movimento grevista, como se viu na paralisação de 2018.
Ele adiantou que, caso ocorra a greve de caminhoneiros autônomos, mas o governo garanta a segurança dos caminhões que continuarão trafegando, as empresas manterão a frota nas estradas. “Vamos rodar para garantir que não haja desabastecimento”.


CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: 0800 728 2891

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte