O governo federal publicou uma portaria que lista os setores da economia mais impactados pela crise decorrente da pandemia do novo coronavírus. O objetivo é orientar as agências financeiras oficiais de fomento, inclusive setoriais e regionais.

A portaria nº. 20.809, de 14 de setembro de 2020, cita, nesta ordem: o transporte aéreo, o transporte ferroviário e metroferroviário de passageiros, o transporte interestadual e intermunicipal de passageiros e o transporte público urbano; e o transporte de cargas (exceto por ferrovias).

Também relaciona outros segmentos associados ao transporte, como fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias; comércio de veículos, peças e motocicletas; fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (15).

Contudo, o setor ainda não teve medidas de apoio capazes de socorrer as empresas. Segundo a quinta rodada da Pesquisa de Impacto no Transporte - Covid-19, divulgada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) nessa segunda-feira (14), 51,8% das empresas de transporte solicitaram aos bancos algum tipo de financiamento, sendo que quase dois terços delas (61,3%) tiveram a solicitação negada. Veja aqui mais resultados da pesquisa

Além disso, o setor ainda aguarda a aprovação pelo Senado Federal, do projeto de lei que cria socorro financeiros às empresas de transportes coletivos, no valor de R$ 4 bilhões.  

CNT - Confederação Nacional do Transporte

SAUS Q.1 - Bloco J - Entradas 10 e 20
Ed. Clésio Andrade - CEP: 70070-944 - Brasília - DF
Fale Conosco: (61) 2196 5700

© 2019 - Confederação Nacional do Transporte