Palavra do Presidente

Com a faca e o queijo na mão*

Neste momento, o governo Jair Bolsonaro reúne todas as condições para realizar as mudanças de que o Brasil necessita. 

A 143ª Pesquisa CNT/MDA, divulgada no dia 26 de fevereiro, indica que Bolsonaro e seu governo contam com forte apoio popular para concretizar as promessas de campanha: saúde e segurança para viver melhor e reformas de modernização do Estado para fazer o Brasil crescer.

O governo tem 39% de avaliação positiva, e o presidente Jair Bolsonaro conta com aprovação de 57,5% da população. As expectativas da sociedade em relação ao governo são altas.

Quando se fala em emprego, saúde, educação e segurança, a pesquisa mostra que a maioria dos entrevistados acredita em melhorias nos próximos seis meses. Com Bolsonaro, a vida vai melhorar. Isso é o que pensam 57,6% dos brasileiros.

O pacote anticrime, lançado pelo governo, tem 62% de aprovação, mas as opiniões sobre a reforma da Previdência ainda estão divididas. Enquanto 43% a aprovam, 45% resistem às mudanças. Nada que um diálogo franco e aberto com a sociedade não resolva. 

A comunicação parece ser um desafio a ser encarado o mais rápido possível pelo governo. A incompreensão e a desinformação podem ser entraves às transformações que o Brasil tanto exige. 

A população e o Congresso Nacional precisam ser bem esclarecidos sobre o desequilíbrio fiscal e sobre os riscos que todos corremos caso o rombo nas contas públicas não seja estancado. 

O próprio Bolsonaro, com sua fala simples, clara e direta, pode ser um grande defensor da reforma previdenciária. A política nos ensina que a escuta e o debate são os mais poderosos instrumentos de convencimento à disposição das democracias. 

Comunicação também pode ajudar muito no combate à crise econômica e ao desemprego. O governo precisa mostrar ao mercado que o ambiente está favorável aos negócios.

Há um consenso nacional de que o melhor caminho para aquecer a economia é o investimento em infraestrutura. Mas, sem dinheiro em caixa, o governo precisa chamar novos parceiros.

Basta dar um sinal positivo que o capital privado, nacional e estrangeiro, retornará ao mercado brasileiro. Com bons projetos e regras claras para os investidores, dinheiro não vai faltar.  

O cenário de hoje é o mais propício dos últimos 20 anos para dar um salto de qualidade. 

Temos um governo eleito para mudar. Temos uma forte e inédita adesão popular ao projeto liberal que esse governo representa. Temos um setor produtivo ocioso, ávido para operar à carga máxima, e um enorme contingente de trabalhadores em busca de oportunidades para voltar a produzir e gerar riquezas. 

Como costumamos dizer em Minas, o presidente Jair Bolsonaro está com a faca e o queijo na mão. Só precisa exercer plenamente os poderes que lhe foram conferidos para o seu governo deslanchar e o Brasil voltar a crescer. 

​​Clésio Andrade

Presidente da Confederação Nacional do Transporte

* Os artigos do presidente da CNT são publicados mensalmente na Revista CNT Transporte Atual​